Arquivo do mês: fevereiro 2013

PRODUÇÃO URGENTE: NEI LISBOA

  “O mundo é dos vivos/ O mundo é dos bancos/ E os bancos, dos mendigos/ O mundo é de loucos/ Que mundos não tem dono/ E só somos vencidos pelo sono/ O mundo é do novo/ E o novo, dos antigos/ O mundo é quem sobrar/ No fim … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

QUEIME DEPOIS DE LER

Um dos filmes que mais gosto dos irmãos Cohen. A história de espionagem mais implausível de todos os tempos – “continue observando tudo até que algo faça sentido”, diz um chefão da Cia num momento do filme. Todos os personagens … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 2 Comentários

CAMUS

“Nunca observou, caro senhor, que nossa sociedade se organizou para este tipo de liquidação? > ALBERT CAMUS, in “A Queda“.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

CARPINTARIA REVISITED

  Carpintaria Revisited   Cabe à poesia, como diria Lobo Antunes,  “despentear a prosa.” Dissolver-se, nela, engenhosa, anfíbia, como sal de frutas no estômago dos contos.   Quanto à prosa – entre feiras do livro e fichas de pôquer –, … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

CARCARAH

Carlos Carah

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Roberto Bolaño

“Eles me diziam, com esse tom espanhol tão peculiar, como que rodeando os zês e os cês e deixando os esses mais órfãos e libidinosos que nunca: Auxilio, pare de zanzar pela sala, Auxilio, deixe esses papéis em paz, mulher, … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

O QUE TÁ ESCRITO NA FITA NÃO É O QUE TÁ GRAVADO

Legal ver isto de novo. Foi em 2006, na primeira edição do A(u)tores em Cena, no Itaú Cultural. O projeto “com curadoria de Marcelino Freire reuniu duplas de escritores e encenadores contemporâneos”. Estamos aí então eu e o Mario Bortolotto. Com as … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário