Arquivo do mês: junho 2013

TODO AQUELE JAZZ

  “Ninguém era capaz de cantar uma música ou contar uma história ao saxofone como ele. O problema era que agora só sabia tocar uma única história – a história de que não era mais capaz de tocar, a história … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário

IRMÃOS METRALHA

Enquanto Paul estava em Hollywood, Leonard estava no Japão. Ele deixara o país em 1968, assim que recebeu seu aviso de alistamento compulsório. Acabou ensinando inglês durante quatro anos no que descreve como a Berkeley do Japão. Assim que chegou … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

JAMES GANDOLFINI

  FINAIS Seja tocando Ottis Reding seja com os créditos escorrendo na tela em silêncio total. – Não há concessões nos finais de episódio de Familia Soprano. Apenas a porta de um ambiente fechado sendo aberta com a luz do … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

BOB DYLAN

JÁ TEVE ALGUMA COISA SOBRE A QUAL VOCÊ QUIS COMPOR E NÃO CONSEGUIU? Já. Sempre que eu tento usar alguma coisa para compor, não consigo. Se eu tentar escrever sobre alguma coisa – ‘Quero falar de cavalos’, ‘Quero falar do … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

DANIEL GALERA

“Uma vez Viviane lhe falou a respeito dos deuses gregos, tema de leituras que vinha fazendo para o mestrado em literatura que cursou na época em que já moravam juntos. Imagina se a vida real fosse assim. Deuses dizendo de … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

ELIZABETH BISHOP

  Da manga escura de um mágico os cantores do rádio espalham canções de amor ———- Cada dia, cerimonioso, começa com pássaros, e fábricas a apitar, estrepitosas; diante de céus aurialvos tão claros nossos olhos se abrem, e por um … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

T.S. ELIOT

  Em meu princípio está meu fim. Uma após outras As casas se levantam e tombam, desmoronam, são ampliadas, Removidas, destruídas, restauradas, ou em seu lugar Irrompe um campo aberto, uma usina ou um atalho.   (…)   Encurva a … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário